Жуан Гимарайнш Роза цитаты

Жуан Гимарайнш Роза фото

1   0

Жуан Гимарайнш Роза

Дата рождения: 27. Июнь 1908
Дата смерти: 19. Ноябрь 1967
Другие имена: Guimarães Rosa

Жуа́н Гимара́йнс Ро́за — бразильский писатель.


„Те, кто отдает приказы, должны понимать, что делают, и знать, как сделать это лучше.“

„The master is not the one who teaches; it's the one who suddenly learns.“ Grande Sertao: Veredas


„O mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas – mas que elas vão sempre mudando. (...) Natureza da gente não cabe em nenhuma certeza.“ Grande Sertão: Veredas

„Aqui digo: que se teme por amor; mas que, por amor, também, é que a coragem se faz.“ Grande Sertão: Veredas

„Todos estão loucos, neste mundo? Porque a cabeça da gente é uma só, e as coisas que há e que estão para haver são demais de muitas, muito maiores diferentes, e a gente tem de necessitar de aumentar a cabeça, para o total. Todos os sucedidos acontecendo, o sentir forte da gente — o que produz os ventos. Só se pode viver perto de outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor.“ Grande Sertão: Veredas

„Eles se disseram, assim eles dois, coisas grandes em palavras pequenas, ti a mim, me a ti, e tanto. Contudo, e felizes, alguma outra coisa se agitava neles, confusa - assim rosa-amor-espinhos-saudade.“ Primeiras Estórias

„O senhor escute meu coração, pegue no meu pulso. O senhor avista meus cabelos brancos... Viver - não é? - é muito perigoso. Porque ainda não se sabe. Porque aprender-a-viver é que é o viver, mesmo. O sertão me produz, depois me enguliu, depois me cuspiu do quente da boca... O senhor crê minha narração?“ Grande Sertão: Veredas

„Every abyss is navigable by little paper boats.“ Tutaméia


„Doesn't everyone sell his soul? I tell you, sir: the devil does not exist, there is no devil, yet I sold him my soul. That is what I am afraid of. To whom did I sell it? That is what I am afraid of, my dear sir: we sell our souls, only there is no buyer.“ Grande Sertão: Veredas

„A lembrança da vida da gente se guarda em trechos diversos, cada um com seu signo e sentimento, uns com os outros acho que nem não misturam. Contar seguido, alinhavado, só mesmo sendo as coisas de rasa importância. De cada vivimento que eu real tive, de alegria forte ou pesar, cada vez daquela hoje vejo que eu era como se fosse diferente pessoa. Sucedido desgovernado. Assim eu acho, assim é que eu conto.“

„que a gente carece de fingir às vezes que raiva tem, mas raiva mesma nunca se deve de tolerar de ter. Porque, quando se curte raiva de alguém, é a mesma coisa que se autorizar que essa própria pessoa passe durante o tempo governando a ideia e o sentir da gente; o que isso era falta de soberania, e farta bobice, e fato é.“ Grande Sertão: Veredas

„A gente quer passar um rio a nado, e passa; mas vai dar na outra banda é num ponto muito mais embaixo, bem diverso do em que primeiro se pensou. Viver nem não é muito perigoso?“ Grande Sertão: Veredas


„Esses gerais são sem tamanho., Enfim, cada um o que quer aprova, o senhor sabe: pão ou pães, é questão de opiniães... O sertão está em toda a parte.“ Grande Sertão: Veredas

„Se ninguém entende ninguém, e ninguém nunca entenderá nada, jamis; esta é a prática verdade.“ Primeiras Estórias

„Sou o culpado do que nem sei, de dor em aberto, no meu foro. Soubesse - se as coisas fossem outras.“ Primeiras Estórias

„Na própria precisão com que outras passagens lembradas se oferecem, de entre impressões confusas, talvez se agite a maligna astúcia da porção escura de nós mesmos, que tenta incmpreensivelmente enganar-nos, ou, pelo menos, retardar, que prescutemos qualquer verdade.“ Primeiras Estórias

Подобные авторы